Trânsito motorista

Published on julho 16th, 2013 | by Rafael Eugean

0

Motorista de ônibus, O Herói que nem sempre é visto como tal….

Os motoristas do transporte coletivo urbano tem horários e itinerários definidos que devem ser cumpridos; são fiscalizados de forma rigorosa pelo órgão gerenciador, pela empresa e pelo passageiro; sofrem agressões verbais, ameaças, vandalismos e assaltos; passam por “quase colisões”, colisões e quedas de passageiros; levam fechadas de outros veículos; às vezes, um “meia roda” vai lentamente na sua frente só para sacanear. Cumprem escalas de trabalho complicadas.
Conforme o escritor Tom Vanderbilt: “É verdadeiramente um motorista no purgatório”. Sofrem grande desgaste físico e emocional. Chegam ao estresse e muitos afastam-se pelo INSS, outros pedem demissão ou são demitidos pela empresa. Merecem a compreensão por parte dos passageiros. Merecem colaboração por parte dos outros motoristas. Por outro lado, não é difícil observar motoristas com um volume abdominal excessivo e prejudicial à saúde. Muitos alimentam-se com coxinhas e outros alimentos gordurosos. Boa parte não se exercita fisicamente. Assim sendo, somados o estresse da profissão, a falta de qualidade na alimentação e a falta do exercício físico, a condição da saúde tende a piorar, especialmente com pressão alta e diabetes. Motorista: como está a sua condição física, a sua saúde e a sua condição psicológica? A sua pressão? A diabetes? O volume abdominal? O estado emocional? Sua vida financeira? A sua relação com a bebida alcoólica? Isto tudo interesse a você mesmo, a sua família, aos passageiros e a empresa. Males súbitos são problemáticos para profissionais que transportam vidas. Os passageiros reclamam e nem sempre a reclamação tem fundamento, mas os motoristas tem que responder na empresa. O motorista freia bruscamente para evitar um atropelamento, quem está sentado lá atrás, não tendo visto a razão do desconforto, reclama, às vezes gritando.
Passageiros consideram os motoristas despreparados, mas não conhecem os detalhes do sistema imposto pelo órgão gerenciador. Fora do horário de pico é tranquilo andar de ônibus, mas nos horários de rush é ruim mesmo e o próprio cenário do trânsito é que provoca as deficiências. Somente grandes investimentos vão melhorar o sistema de transporte coletivo por ônibus. Há necessidade de novos modais de transporte, tipo metro ou o transporte elevado. Os passageiros do transporte coletivo devem e podem valorizar o profissional motorista, pois ele faz um trabalho difícil, delicado e que precisa agradar a gregos e a troianos. Cel Luiz Eduardo Hunzicker – Especialista em trânsito.

Tags: , , , , , , ,


Sobre o autor

Profissional de Tecnologia de Informação Formação em Analise e Desenvolvimento de Sistemas Proprietário de MEI - Ramo: Informática e Prestação de Serviços Sócio Cofundador Portal Negócios e Veículos Editor de Publicações Portal Negocios e Veiculos Consultor de Tendências e Ferramentas de Marketing Digital Perfil Empreendedor



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Connect with Facebook


Back to Top ↑